.posts recentes

. SOMOS MODERNOS

. GÉNESIS - A natureza do s...

. No rescaldo do Verão

. Perigosa abstenção

. MISSÃO FAMÍLIA: F.E. – Fo...

. A Vida é fogo que arde… I...

. A Infância da Vida

. NATAL EM MIM

. É o NATAL do Menino Jesus

. NATAL de Belém ao Céu

.arquivos

. Maio 2018

. Dezembro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Dezembro 2010

. Maio 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Abril 2006

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2012

CANTATA MIGRANTE AOS COUTADENSES

 
Dispersos emigrantes pelo mundo fora
Os coutadenses fazem vida e história.
Regressados de vez em quando ao berço
partilham conquistas e novos desejos.
 
Mas é no Verão que mais o emigrante
à terra natal retorna de férias em família.
E então de volta ao lar e lugares da infância
Recuperam-se memórias e os laços duma vida.
 
E no louvor aos Santos Padroeiros da aldeia
os coutadenses dizem bem de que são feitos
na valentia e coragem de S. Sebastião mártir  
e na fé com a Senhor da Saúde à porfia.
 
Até um dia no regresso definitivo a casa
seja em júbilo, in memoriae ou em espírito
sempre o coutadense se diz presente vivo
na sua terra intemporalmente amada!
 
(Alf Bernardo Couto)
publicado por AlfBernardo Couto às 20:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds