.posts recentes

. A ser criança

. A palavra do ano

. A chave da vida para 2020

. ...

. Conversão ecológica

. Ideologia de género nas e...

. Os candidatos

. O Partido político do cri...

. Se bem me lembro… não me ...

. Juro que nunca vou ser pa...

.arquivos

. Junho 2021

. Maio 2018

. Dezembro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Dezembro 2010

. Maio 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Abril 2006

Sábado, 1 de Dezembro de 2012

1ª sessão da assembleia sinodal diocesana

Assembleia Sinodal no Seminário de Portalegre

«É em nós que o povo desta nossa Igreja diocesana confia o discernimento dos seus sinais», afirmou D. Antonino Dias

 

O nosso Bispo disse este sábado, no passado dia 17 de novembro, em Portalegre que se sente “pequeno» para encarar o sínodo que decorre na diocese, acontecimento que classificou de “capital importância” para a Igreja Católica local.No discurso que proferiu na abertura da assembleia sinodal, D. Antonino Dias exortou, “com humildade e confiança, a que todos deem o melhor de si próprios para que o melhor venha ao de cima e aconteça”.“Todos esperamos participação no diálogo a ter, no trabalho a desenvolver, na responsabilidade a sentir, nas votações a fazer”, frisou o prelado, que pediu aos membros do sínodo para reconhecerem o seu “dom” e o colocarem “a render ao serviço da comunidade”.

 

D. Antonino Dias lembrou aos membros do sínodo, que decorre sob o lema “O dom está em ti”, que as suas decisões vão ter consequências nos fiéis da diocese.

“É em nós que o povo desta nossa Igreja diocesana confia o discernimento dos seus sinais, da sua reflexão e das suas propostas, para que todos possamos ‘ousar’ novos caminhos de ação para anunciarmos, com alegria e esperança, o Senhor Jesus Cristo”, vincou.

Para D. Antonino Dias o crescimento na “fé”, “santidade” e “solidariedade” das comunidades católicas só será possível “pela escuta da Palavra, pela catequese, pela beleza da liturgia, pela receção dos sacramentos e pelo testemunho convicto de cada um”.

Os 89 delegados (44 leigos, 31 padres, 10 religiosas e 4 diáconos permanentes) convocados pelo bispo foram distribuídos por sete grupos de trabalho que, “com plena liberdade, analisarão, debaterão, reformularão e votarão as propostas elaboradas pela Comissão Coordenadora do Sínodo”.

As 142 propostas constam de um caderno próprio, chamado ‘Instrumento de Trabalho’, distribuído previamente a todos os delegados, e dizem respeito ao tema geral «Evangelização e Igreja no mundo».O tema central foi desdobrado em cinco assuntos: “Igreja diocesana, que dizes de ti mesma?”; “O mesmo Jesus Cristo e nova evangelização”, “Estruturas de participação (paróquia, arciprestado e diocese)”, “Formação cristã de adultos, jovens, adolescentes e crianças)” e “A celebração da fé”.

publicado por AlfBernardo Couto às 22:47
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds