.posts recentes

. SOMOS MODERNOS

. GÉNESIS - A natureza do s...

. No rescaldo do Verão

. Perigosa abstenção

. MISSÃO FAMÍLIA: F.E. – Fo...

. A Vida é fogo que arde… I...

. A Infância da Vida

. NATAL EM MIM

. É o NATAL do Menino Jesus

. NATAL de Belém ao Céu

.arquivos

. Maio 2018

. Dezembro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Dezembro 2010

. Maio 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Abril 2006

Sexta-feira, 3 de Julho de 2015

(D)O ventre da Mãe ao Amor de Mãe

CRÓNICAS DA CONDIÇÃO HUMANA – LXXXII Alfredo Bernardo Serra (D)O ventre da Mãe ao Amor de Mãe É da condição humana a procriação e por natureza feminina a maternidade, a qual é coisa somente própria e singular da mãe. A semântica definidora da palavra ‘mãe’ não deixa margem para dúvidas no seu significado: “mulher ou fêmea que teve um ou mais filhos; mulher que dispensa cuidados maternais; (fig.) fonte; causa; lugar onde uma coisa teve origem; a nossa primeira mãe - : Eva.” (in dicionário da Língua Portuguesa, 6ª edição, Porto Editora). Portanto, em primeira leitura e segundo as leis da natureza, mãe é aquela de cujo óvulo fecundado pelo espermatozóide nasceu a vida do novo ser humano. Sendo também verdade que mulher é a que dispensa cuidados maternais, perguntemo-nos desde logo se alguma mulher amará qualquer uma criança não gerada no seu ventre com o mesmo sentimento da mãe carnal. A resposta será óbvia: não! Diz o povo mui acertadamente com a sabedoria dos tempos: não há amor como o amor de mãe! Desta reflexão decorre inevitavelmente um tremendo dilema já terrível realidade: então, no caso da gravidez ocorrida em barriga de aluguer, quem é a mãe? A mulher doadora do óvulo ou aquela mulher em cujo corpo se processou a gestação? Estamos perante um problema de legitimidade procriadora mas também de consciência moral no quadro gestação intrauterina duma vida. Por outro prisma axiológico, isto é uma questão de princípios pela própria natureza das coisas e de valores morais no respeito pelas leis da Criação enquanto projecto de Deus para a Humanidade. Proença-a-Nova, 19 de Abril de 2015

publicado por AlfBernardo Couto às 11:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds