.posts recentes

. Traição ao milagre da vid...

. A ser criança

. Na Saudade

. Em família e na paz

. A ser criança

. A palavra do ano

. A chave da vida para 2020

. Em vez do Pai Natal, o Me...

. Conversão ecológica

. Ideologia de género nas e...

.arquivos

. Junho 2021

. Maio 2018

. Dezembro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Dezembro 2010

. Maio 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Abril 2006

Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Os candidatos

Os candidatos

Alfredo Bernardo Serra

Em conversa de circunstância com irmãos lusófonos sobre as políticas e governança da coisa pública no Brasil, em Angola e em Portugal, uma ideia comum se regista: não há mais confiança nos políticos no Poder nem tampouco nos candidatos a deputados e outros altos cargos do Estado.

Acerca dos militantes partidários e seus dirigentes e, em particular, sobre os putativos candidatos, por exemplo, a deputados da nação, um cidadão angolano dizia: o chefe do Partido até é muito bom, mas os que estão com ele… não valem nada, nunca fizeram nada na vida… e prosseguiu o meu interlocutor com invectivas e desprimoradas qualificações deste e daquele tenente ou aspirante, servos de campo do Chefe. Outros foram corroborando e pondo achas na fogueira incineradora do perfil dos (proto)candidatos, assim escalpelizados na cavaqueira social por cidadãos atentos à vida do seu país, preocupados com as misérias humanas e empenhados em contribuir, ao menos pelo voto, com a escolha do menos mau para se fazer caminho de progresso e desenvolvimento. Uma outra ideia generalizadamente reconhecida foi que os homens e mulheres competentes, sérios e honestos já não entram nos lamaçais partidários da política baixa e sectária, tantas vezes assente em projectos de ambições pessoais, por interesses económicos e ao serviço doutros propósitos, forças e grupos que representam minorias bem escudadas e com poderes de bastidores.

Diz o aforismo latino que «à mulher de César não basta ser séria, é preciso parecê-lo».  Ora, muito mais o candidato a representante do Povo deve ser reconhecidamente idóneo em todas as dimensões humanas, exemplo para os seus concidadãos e eleitores, modelo de virtudes para os homens e mulheres a quem pede voto de confiança para em nome destes governar o que é de todos e para todos.

Não é expectável nem justo que se faça o escrutínio cego da vida toda do candidato no pelourinho, mas ao menos que se conheça o essencial do modo de vida – qual é o  modo de ser, estar, agir, o pensamento do candidato sobre as “coisas”, da moral e ideologia porque orienta a sua vida, da militância político-partidária à confissão religiosa, se é ateu ou agnóstico; no plano da  cultura, economia, desporto,…; profissão ou experiências profissionais, formação académica; registos de acção social, voluntariado e benemerência pública; e, claro, modo de vida familiar. É indispensável que se saiba exactamente qual é a base moral perfilhada e vivida pelo candidato, bem como a sua independência económica e autossuficiência financeira. É fundamental ser perceptível ao cidadão comum que o candidato não precisa da política nem de cargo político para ter rendimentos económicos – ‘não anda na política para ganhar a vida’, mas para servir a causa comum e trabalhar em benefício dos outros, para o bem do povo.

E porque “não basta querer fazer o bem, é preciso saber fazê-lo” (S. Josemaria), o candidato político ou aspirante a dirigente de organismo público deve ser um dos melhores entre os melhores, sério e honesto, com provas dadas de sabedoria, bom senso, sentido de justiça e equidade, com reconhecimento público e aceitação popular.

25 de Agosto de 2019

publicado por AlfBernardo Couto às 19:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds